Marketing em tempos de crise

Nós da Yala construímos nossa empresa no ano passado acreditando que o eixo digital e ações de marketing assertivas na internet eram um diferencial importante de empresas que buscam o alto rendimento.

Acadêmicos já indicavam que a transformação e a capacidade de se reinventar são fatores importantes para todos os tipos de empresas. O gestor Igor Davelli, CEO da Mundo Facilities, recentemente publicou uma entrevista com Eugenio Cesare com questionamentos importantes para o futuro da indústria, passando por liderança, competitividade, e até como será para os novos profissionais que estão entrando no mercado de trabalho agora. Confira a entrevista na íntegra aqui.

No mês de maio mais de 1,1 milhão de brasileiros perderam o emprego e a economia já tomou um baque, por conta do distanciamento social que ocorreu no mundo inteiro. O Brasil vive uma crise política e tem engatinhado em ações preventivas da pandemia, tanto para proteger a saúde dos cidadãos como para manter a saúde da economia.

Sempre tivemos uma tônica de que não basta apenas fazermos publicidade. Devemos repensar serviços, logística, estratégias e até modelos de negócio inteiros. A mudança e a transformação não vêm apenas de um foco maior nas redes sociais mas de entender este mercado digital, que grandes players do mercado como Magazine Luiza e Americanas já exploram, utilizando até de inteligência artificial.

Tecnologias para isto são acessíveis para todas as empresas por meio de software livre e serviços de startups globais. Agora é hora de inovar e encontrar os parceiros e ferramentas certas.

Segundo o JP Morgan, as maiores dificuldades das empresas neste período de pandemia são:

  • Alinhamento do time (principalmente pelo trabalho remoto e pelo isolamento social)
  • Fluxos financeiros
  • Retenção de clientes
  • Estratégias de vendas
  • Receitas alternativas
  • Dificuldade de se adaptar a novos padrões de consumo

Em matéria de tecnologia, o mundo nunca esteve tão preparado para uma pandemia. Em menos de 2 semanas foi mapeado o genoma e origem do vírus que nos assola. Ciência e tecnologia, apesar de terem sido atropeladas pelo mundo de informações rápidas – e até falsas, continuam a crescer e são a base da sociedade em que vivemos.

Não há um resultado determinístico para esta crise, mas temos um norte: Os números. Seja para o Marketing, seja para a gestão da sua empresa, um dos pontos mais importantes é conseguir entender seu negócio através de indicadores, tanto internos quanto externos.

O mundo está em constante transformação – sempre esteve, e as ações que você toma têm que ser pautadas em métricas e metas para o futuro. A internet não é a mesma de 2012. Não tinha nem WhatsApp. Lembra?

O que esperar do Marketing, então?

Métricas.

Somente a partir de números é que o Marketing pode tomar decisões assertivas mas não apenas isso: A capacidade analítica e a velocidade para tomada de decisões, além de ações rápidas e de custo baixo são a base para chegarmos a bons resultados.

Antes da publicidade em si, invista em recursos para entender seus clientes, mercados e oportunidades.

Possibilidades do Comércio Digital em 2020

Que a atual situação trouxe mudanças nas interações comerciais é bastante claro: o faturamento em e-commerces subiu 42% durante a pandemia, se comparado ao período anterior.

Já a Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) calcula que o comércio digital aumentou em cerca de quatro milhões de novos clientes, criando a necessidade de se destacar diante dos concorrentes.

Além do senso comum

Apesar de relacionarmos o comércio digital apenas a uma loja dentro do site, o que possibilita uma série de estratégias e personalizações, hoje vivemos a ascensão dos marketplaces — um shopping virtual que centraliza lojas dos mais diversos segmentos.

Outras ferramentas, como o Instagram Compras e o Facebook Marketplace, aproximaram os consumidores das marcas e ganharam o título de comércios digitais.

Estratégias x Nichos

Você precisa saber qual a melhor estratégia para seu segmento.

Se para o segmento fashion o Instagram é um prato cheio para engajamento e conversão, para ampliar o networking de um consultor de empresas a yala.agency lançou mão de estratégias de marketing de posicionamento via LinkedIn.

Marketing de influência

Outra realidade em 2020 é o uso de influenciadores para divulgação de marcas e produtos. O Instituto de Pesquisa Qualibest aponta que 73% dos brasileiros já compraram algo porque foram digitalmente influenciados.

Em 2015, o Google já previa que as regras do jogo de compra mudariam. Antes, o processo de decisão de compra era pautado pelo deslocamento até a loja física, onde o consumidor poderia tirar eventuais dúvidas e, finalmente, fechar negócio. Hoje, você provavelmente já passou inúmeras horas pesquisando e lendo reviews em blogs, fóruns ou canais de YouTube sobre determinado produto… ou, ainda, foi assertivamente influenciado por campanhas de marketing direcionadas àqueles que estão mais próximos de uma conversão — os entusiastas.

Atenção!

Ainda que possamos observar um cenário repleto de possibilidades, é importante ressaltar que somente 5% do varejo brasileiro está na internet.

O momento pede inteligência. É hora de pensar na melhor estratégia digital para o seu projeto.

Aqui na yala.agency nós podemos te ajudar. Bata um papo com um de nossos especialistas e descubra como vender mais na internet.